Escolha uma Página

Há um ano em um artigo para a revista Canadian Mining, DON DUVAL, CEO da NORCAT, falou sobre a jornada da indústria de mineração global em busca de inovação e transformação de tecnologia notável para o setor. Na ocasião, mencionou que esta transformação vem ocorrendo em parte, pela pressão para executivos aumentarem o valor para os acionistas, mas também para melhorarem a produtividade e segurança, além de expandirem a utilização de ativos. 

A adoção de tecnologias na indústria de mineração

Segundo Don Duval, “conforme isso se desenrola, a NORCAT teve uma oportunidade incomparável de assistir e aprender. Em nosso cluster de inovação tecnológica em Sudbury, Ontário, vimos empresas de mineração, bem como tecnologia de mineração e ecossistemas de inovação trabalharem juntas para atingir esses objetivos e, por fim, impulsionar a prosperidade sustentável para a indústria. Administramos o único centro de inovação regional do mundo com uma mina em operação. Nosso Centro Subterrâneo permite que startups, entidades de pequeno a médio porte (PMEs) e empresas internacionais desenvolvam, testem e exibam novas tecnologias em um ambiente de mineração real.

Este laboratório ativo único, cria, conecta e negocia relacionamentos entre empresas de tecnologia de mineração (construtoras de inovação) e empresas de mineração globais (compradores de inovação). Como tal, promove um ecossistema de tecnologia como nenhum outro no mundo.

Dada nossa perspectiva privilegiada, oferecemos esses insights significativos e ousados para ajudar os executivos de mineração a superar o obstáculo da adoção da inovação.”

A necessidade da adoção de tecnologia

Don Duval explica ainda, que o problema que assola a indústria de mineração global não é a inovação, mas a “adoção de tecnologia”. 

Ele conta que ao participar de discussões e workshops de inovação com executivos de mineração, as empresas até percebem a importância da inovação, mas não sabem como implantá-la ou integrá-la para atingir suas prioridades estratégicas.

Um grande exemplo, aliás já citado em nosso artigo Inovação e a Previsibilidade de Demanda do Mercado Brasileiro, está relacionado à não utilização de dados. A solução proposta seria refinar os processos internos e usar uma tecnologia com pontuação única ou dupla para resolver o problema.

“Muitas empresas mineradoras possuem milhares de informações e dados que podem ser usados para alavancar resultados interessantes em seu Ebitda”, diz Rogério Rabelo – Diretor executivo da Inovamall – empresa de inovação, tecnologia e desenvolvimento, atuando no cenário internacional.

As principais barreiras que impedem a adoção de tecnologias emergentes 

Como a expansão contínua do Centro Subterrâneo de NORCAT é baseada no feedback de empresas de tecnologia, bem como empresas de mineração, estas foram questionadas sobre quais as barreiras que impedem a indústria de mineração global a adotar tecnologias emergentes.

Dentre as várias respostas, vamos ver abaixo os três principais temas mencionados, tanto dos compradores quanto dos criadores de inovação:

– Experimente antes de comprar

“Antes das empresas de mineração investirem ou tomarem a decisão de compra para implementar uma nova tecnologia, eles querem vê-la, tocá-la e validar se ela funciona. Além disso, eles querem observá-la em um ambiente operacional de mina – não no papel, não em um laboratório acadêmico, não na garagem de alguém.”

– Verifique o fornecedor

“Os executivos de mineração querem ter certeza de que a expectativa de vida da empresa de tecnologia da qual estão comprando é saudável o suficiente para fornecer serviço e suporte contínuos durante a vida da tecnologia implantada. O fornecedor parece confiável e tem potencial para durar muito tempo? Esses são fatores críticos.”

– A inovação é um exercício de equipe

“Talvez mais relevante para o ecossistema de tecnologia de mineração de empresas iniciantes e PMEs seja um item fundamental que se aplica a todos. As mineradoras buscam cada vez mais uma parceria significativa com seus fornecedores de tecnologia – tanto no desenvolvimento quanto na implantação de soluções de tecnologia. O Centro Subterrâneo de NORCAT, é um balcão único global para tudo o que é o futuro da tecnologia de mineração e se tornou o “lugar” para facilitar esses relacionamentos e apoiar a realização de negócios.”

HUB de tecnologia e inovação

A falta de investimentos intensivos e perenes em P&D dentro de empresas de mineração, cria oportunidades de fornecimento de serviços e tecnologia de mineração como o da NORCAT, em Sudbury, no Canadá 

“Importante ressaltar que a inovação na indústria de mineração global está prosperando, mas pode ser cada vez mais estimulada por este modelo terceirizado de inovação tecnológica, especialmente voltada ao setor de mineração.” Diz Rogério Rabelo da INOVAMALL

Basta olhar para outros setores da economia como, por exemplo, ciências biológicas, serviços financeiros e bens de consumo, que também fizeram sua jornada para a inovação e passaram por uma transformação inovadora na qual a indústria de mineração está apenas começando.

Vale lembrar que, além das tecnologias físicas, os executivos também esperam mais inovação financeira de serviços e, de modelo de entrega de fornecedores de tecnologia de mineração. 

“Na North American Mine Expo 2018, uma discussão ad hoc com um punhado de funcionários de mineração perguntou: “Por que não aplicar os princípios do modelo de negócios SAAS (Software as a Service) a tecnologias físicas sob consideração de empresas de mineração com restrição de capital? Uma boa pergunta!” Conclui DON DUVAL.

Na prática, como uma HUB internacional pode ajudar sua empresa e seus clientes?

Pensando principalmente na adoção de tecnologias na indústria de mineração global, vemos que os líderes de todos os setores superam sua concorrência por uma ampla margem quando aplicado uma estratégia digital. A criação de um laboratório de inovação ou “fábrica digital“, se bem feita, pode desbloquear um enorme potencial para os seus negócios e mantê-lo um passo à frente dos concorrentes disruptivos. Este pode ser interno ou por rede de parceiros (reduzindo o headcount). 

A fábrica é um catalisador para a injeção de novos processos, novas tecnologias e uma estratégia mais centrada no cliente, na organização. A composição da equipe deve atingir o equilíbrio certo de especialistas em domínio e inovadores, guiados por indicadores de performance claramente definidos e expectativas de sucesso. 

Por fim, acertar cada um desses pontos pode resultar em uma melhor experiência para seus clientes e em um negócio com melhor desempenho.

Por isso criar parcerias internacionais através de uma HUB de tecnologia e inovação, como a INOVAMALL, por exemplo, pode ser o ponto chave para aqueles que já têm planos de implementar a IA no próximo ano. A Inovamall atua como “country manager”  no Brasil e América do Sul.

Ainda mais se olhar para o relatório do Gartner de outubro de 2018 que diz que “até 2020, 80% dos projetos de IA permanecerão na alquimia, administrados por magos cujos talentos não escalarão amplamente em a organização.”  

Para se manter fora desta estatística é de suma importância se aliar a empresas que saibam o que estão fazendo, que tenham experiência comprovada na área e que possam de fato levá-lo a atingir suas metas. Em suma, você pode contar com a INOVAMALL

Referências: Canadian Mining Journal